Cármen Lúcia prorroga prazo de inquérito

A ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, prorrogou por mais 30 dias a conclusão das investigações sobre os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros, os dois do PMDB.

 

O inquérito investiga denúncia de que teria havido repasse de  R$ 5 milhões em recursos da Odebrecht para que os parlamentares trabalhasse a favor de uma medida provisória de interesse da empresa. Tanto Jucá quanto Renan negam as denúncias.

 

Inicialmente, a Polícia Federal havia pedido mais 60 dias para concluir as investigações, prazo esse aprovado pela Procuradoria-Geral da República, mas Cármen Lúcia concedeu 30 dias sob o argumento de que é preciso evitar dilações processuais indevidas.

 

Segundo ela, o Estado deve prover os órgão investigatórios da estrutura necessária para a rápida apuração das infrações penais.

 

Ao final do prazo, o inquérito deverá ser remetido ao relator do caso na Suprema Corte, Edson Fachin. A decisão desta sexta-feira foi tomada pela presidente da Suprema Corte em razão do recesso do judiciário, época em que cabe a ela tomar as decisões urgentes na Casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *